quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Quem dera...


Que o ano que se inicia

Nos trouxesse mais alegria

Que surgissem homens decentes

Que não maltratasse tanto a gente!


Que em cada criança que vejo

Eu pudesse realizar um desejo

De um dia ver todas sorrindo

E os seus sonhos se cumprindo!


Que as guerras chegassem ao fim

E não mais haver, tempo ruim

Que o preconceito não mais existisse

E de todo o coração, ele sumisse!


Que o homem pudesse enxergar

Aquele que está ali a caminhar

Nada mais é do que seu irmão

Ligados ao pai em um só coração!


Que os filhos honrassem seus pais

Que diminuíssem um pouco seus ais

E olhassem seus velhos com carinho

Que não se sentissem tão sozinhos!


Quem dera que fosse diferente...

Esse tempo que vem pela frente

Que os jovens em tenra idade

Arrancasse do peito a maldade!


Que soubesse, quão bela é a vida

Que não antecipasse sua partida

Que aproveitasse esse presente de Deus

Que ficassem mais tempo com os seus!


Que não faltasse alimento na mesa

Que amenizasse mais a pobreza

Que nosso governo fosse diferente

Que pensassem um pouquinho na gente!


Que cada um procurasse

Por todo caminho que andasse

Ser mais que um amigo, ser um irmão

E não faltasse amor dentro do coração!


Élia Macêdo
Poetisa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestões, críticas ou elogios! Fique à vontade!