domingo, 28 de maio de 2017

Entrevista: Profa. Dra. Sandra Santiago


Sandra Santiago


É Pedagoga, Psicopedagoga Institucional e Clínica, com especialização em Educação Especial e Inclusiva. Possui Mestrado e Doutorado em Educação. Também é professora e intérprete de Libras. Leciona na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Atualmente está coordenando o primeiro curso de Pós-Graduação em Pedagogia Espírita do Nordeste.

Sandra é trabalhadora da Instituição Espírita Educar, localizada no Bairro das Indústrias, zona sul de João Pessoa (PB).

Contato: sandraassantiago@gmail.com

Fone: (83) 9-9115-0832


*       *       *


EspiritualMente - Como você conheceu o Espiritismo? Qual a importância desta Doutrina em sua vida?

Sandra - Conheci o Espiritismo ainda criança, por meio do meu pai que, embora nunca tenha me levado a nenhuma instituição espírita, falava para mim dessa Doutrina com tamanho entusiasmo e conhecimento que, inevitavelmente, fiquei curiosa e busquei conhecer seus ensinamentos e reflexões. A Doutrina dos Espíritos é radicalmente comprometedora em sua essência, ou seja, não há como não ser inquietado por suas verdades. Para mim essa é a principal contribuição que ela nos oferece: o convite filosófico do "conhece-te a ti mesmo", conforme Sócrates (o filósofo) nos advertiu.


EspiritualMente - Você está coordenando o primeiro curso de Pós-Graduação em Pedagogia Espírita do Nordeste. Está sendo fácil a entrada e o estudo do Espiritismo no meio acadêmico?

Sandra - Não é tão fácil, mas toda novidade sofre esse tipo de resistência. Já esperávamos por isso. É natural que haja receio a respeito do desconhecido e, como a Pedagogia Espírita (ou do Espírito) é desconhecida de muitos, há muito questionamento. Mas, cremos que estes questionamentos são excelentes oportunidades de divulgação dessa pedagogia. Ruim é quando há preconceitos, ou seja, quando alguém não sabe nada a respeito e ainda assim busca criticar o desconhecido. Por outro lado, eu arrisco a dizer que a maior resistência - infelizmente - vem do próprio movimento espírita que ainda não compreendeu a recomendação de Kardec: "Espíritas, amai-vos. Espíritas, instruí-vos". Assim, não estimula o estudo nesse nível de formação para seus trabalhadores. 


EspiritualMente - De uma forma geral, qual a diferença entre a Pedagogia Espírita e a Pedagogia tradicional?

Sandra - A Pedagogia Espírita compreende o ser humano numa perspectiva integradora: corpo, períspirito e espírito e, consequentemente, valoriza a educação desse ser de maneira radicalmente diferente da Pedagogia tradicional ou convencional. Para a Pedagogia Espírita, sendo o espírito eterno, é para ele que deve concentrar-se toda a ação pedagógica, pois os conhecimentos adquiridos o acompanharão para sempre e serão o alicerce de sua evolução, rumo ao Pai. Portanto, não pode ser ofertada qualquer educação com base em qualquer pedagogia. O que os seres encarnados necessitam é de uma educação integradora com base numa pedagogia do ser espiritual - a Pedagogia Espírita.


EspiritualMente - Pode se afirmar que uma metodologia de ensino espírita é um avanço no campo da Educação?

Sandra - Podemos dizer que qualquer perspectiva metodológica que contemple o ser, também e sobretudo do ponto de vista espiritual, compreendendo-o como espírito em constante evolução é um avanço na educação. Mas, destacamos que alguns modelos metodológicos também apontam nessa direção (a Pedagogia Waldorf, a Escola da Ponte, o Projeto Âncora, por exemplo) e, por isso, o mérito não é apenas da metodologia pautada no Espiritismo, mas da pedagogia que se pauta no amor ao próximo, conforme nos ensinou o Mestre Jesus.


EspiritualMente - Você já tem uma ideia sobre o interesse do mercado de trabalho pelo profissional com esta formação?

Sandra - Não temos nenhuma pesquisa na área para falar de maneira segura a respeito. Mas, suspeitamos que ainda estamos longe desse tipo de reconhecimento. Talvez, essa seja uma das razões para que muitos espíritas não busquem essa formação. Certamente, ainda preocupados com o mercado de trabalho, estejam esquecidos do que viemos fazer nesse planeta e de qual o convite que o Cristo nos faz todos os dias.


EspiritualMente - Como você vê o momento atual da educação no Brasil? Estamos no rumo certo?

Sandra - Não. Em termos oficiais, ou seja, de políticas públicas, nosso país não tem investido no que pode mudar os rumos da nação: a educação. Mas, como diz Kardec, "não será qualquer educação". Precisamos de uma educação voltada para a formação moral do ser. Por outro lado, a transição planetária está cada vez mais intensa, por isso, movimentos extraoficiais da sociedade civil organizada se avolumam em todo o globo e, no Brasil, também já despontam diferentes iniciativas em favor de uma educação do ser espiritual. Aqui já dispomos de algumas ações belas em favor da educação diferenciada, onde o corpo e espírito não são meras abstrações (Projeto Âncora, por exemplo).


EspiritualMente - Você tem algum projeto ou objetivo a ser alcançado em relação a Pedagogia Espírita? Pensa em expandir essa Pós para outras capitais e cidades do Nordeste?

Sandra - O curso de Pedagogia Espírita, graças a Deus, tem sido procurado por pessoas de diferentes Estados do Brasil, no entanto, ainda não temos "pernas" para oferecer noutras regiões ou numa modalidade online. Falta instituição interessada no curso e desprovida de objetivos meramente comerciais, por isso, aliar gratuidade ou baixo custo com qualidade é um grande desafio. Mas somos pacientes e persistentes, e sabermos que tudo é no tempo de Deus, não no nosso. Mas, nosso projeto mais valioso é o Projeto Educar, ou seja, de construir e manter uma escola pautada na educação do ser espiritual. Já começamos essa escola no Bairro das Indústrias, em João Pessoa, num espaço cedido provisoriamente. As primeiras reformas já aconteceram, mas ainda há muito por fazer. Já apresentamos o projeto à comunidade e devemos iniciar os atendimentos ainda esse ano. Lá atenderemos crianças e jovens da comunidade circunvizinha que tenham problemas de aprendizagem e, fatalmente, estejam em situações de defasagem escolar, de analfabetismo real ou funcional, distúrbios de comportamento etc. Mas é um projeto sem financiamento, incentivo etc. Dependemos da doação daqueles que, como nós, acreditam que podem contribuir para a construção de um mundo melhor para todos.


EspiritualMente - Que mensagem você deixa para os visitantes, seguidores e colaboradores do nosso blog?

Sandra - Não assistam apenas a história acontecer; façam parte dela. Tomem parte conscientemente da transição do nosso planeta, seja um agente na construção do tão sonhado mundo de regeneração. Como diz Kardec, "é somente pela educação que se transformará a humanidade". Ajude-nos a educar milhares de crianças e jovens, conforme nos alertou Victor Hugo: "quem abre escolas, fecha presídios!"


*       *       *

O blog EspiritualMente agradece a profa. Sandra Santiago pela gentileza em conceder esta excelente entrevista!

sábado, 13 de maio de 2017

Poema para as Mães


É uma palavra pequena

Difícil definir e explicar

Sua intensidade é plena

Verdadeira forma de amar!


Mãe, você é um anjo

Uma enviada de Deus

Tem a missão de arcanjo

Cuidar dos filhos seus!


Ser mãe é uma prova de amor

A porta de entrada da vida

Ficar feliz no momento da dor

Recebendo a criatura querida!


Seu sacrifício é nobre

Você é um porto seguro

A responsabilidade é enorme

Preparar o cidadão do futuro!



Manoel O. Guimarães Jr
Blog EspiritualMente



sexta-feira, 5 de maio de 2017

Vídeo Mensagem

A arte de escrever


Escrever é viajar no tempo e no espaço na esfera mental.

É perceber o imperceptível. É tencionar até o limite da teia neural.

Escrever é ler. É vivenciar fatos concretos, paisagens humanas e percebê-las com os olhos do coração.

Escrever é esquentar a frieza do dia a dia e desvendar o cotidiano através de uma lente especial: a sensibilidade.

A peculiaridade da percepção de mundo de cada um de nós é a marca pessoal e intransferível que concretiza a "arte de escrever".

O escritor tenta realizar na sua obra uma nova modalidade de palavras, que estimula o vôo da imaginação e, ao mesmo tempo, permite conhecer de modo mais atento e cuidadoso a própria realidade vivida pelo homem. A realidade não muda. O que muda é a percepção do ser humano sobre ela.

O escritor recria o significado das palavras, colocando-as num contexto diferente do normal. Ele é um construtor/produtor de imagens, intimidades, utópicas ou não. É um receptor de esperanças alheias e um emissor que abre perspectivas inovadoras. É um pintor de palavras.

A missão do escritor não é só escrever versos, é desenvolver dentro de nós uma postura menos individualista, egoísta e competitiva frente às coisas e as pessoas.

A maior riqueza do escritor é ter a capacidade de revelar uma nova substância dentro de palavras já gastas e surradas por uma sociedade insensata.

O escritor é a antena da raça.

Convido a todos para embarcar nesta grande viagem, que é a arte de escrever.

Eu, sem escrever, sou metade de mim. Falta um pedaço do meu eu para me completar.


Almir Paes
Educandário Espírita Joana D'Arc 
Recife-PE


quinta-feira, 4 de maio de 2017

Saudade



Ah! EspiritualMente, por que demorou?
Buscava, vasculhava e cada canto remexia
Onde estaria a página que tanto nos encantou?
Agora retorna pra nós, que bom, que alegria!

Senti falta da porta que um dia se abriu
E nela tive a oportunidade de atravessar
Levei comigo, o que ao longo do tempo surgiu
Pequenas gotas de sentimento, que vi aflorar!

Ficaram guardadas bem lá no cantinho
Esperando que um dia pudesse voltar
Gotas pequenas, mas com grande carinho
Que muitas vezes, me fizeste chorar!

Vê essa porta se abrir novamente
Prosseguir com esse trabalho lindo de luz
Agradeço de coração ao Blog EspiritualMente
Por tanto conhecimento tendo por base, Jesus!


Élia Macedo
Centro Espírita Bezerra de Menezes
Canavieiras - BA


**************************************************


O blog EspiritualMente agradece a nossa querida amiga e colaboradora Élia Macedo pela bela e poética homenagem! 



segunda-feira, 1 de maio de 2017

Entrevista



Cristiana Stamford Nery

É Administradora de Empresas graduada na Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco (FCAP/PE). Atualmente está cursando Pós-Graduação em Gestão do Potencial Humano nas Organizações. Casada com o também trabalhador e expositor espírita Inaldo Nery, tem 05 filhos. É trabalhadora espírita exercendo as mais diversas funções: coordenadora de regional da Federação Espírita Pernambucana (FEP), comentarista do Programa Realidade Paralela na Rádio Folha de Pernambuco, palestrante, médium de psicofonia e psicografia, passista, atendente fraterna.


 


Cristiana também é artesã. Abaixo, alguns dos seus belos trabalhos.


  


 


Contato: (81) 9-9975-1428 (TIM) / (81) 9-9205-9637 (Claro)



*       *       *



EspiritualMente - Como você conheceu o Espiritismo? Qual a importância desta Doutrina em sua vida?


Cristiana - Em meados dos anos 80, meus primeiros contatos com os fenômenos mediúnicos foi na escola onde tinha uma amiga (hoje desencarnada) que era da Umbanda. Quando, por problemas na adolescência, decidi me suicidar, pela interferência de uma das entidades espirituais que a auxiliava, não o fiz, graças a Deus! Após esse acontecimento, ela me presenteou com "O Livro dos Médiuns", a primeira obra da Codificação que li. A orientação que recebi foi que o livro iria me esclarecer sobre o que estava acontecendo comigo. Após um período, passei a frequentar uma casa de Umbanda na qual aprendi a desenvolver minha mediunidade. Porém, sentia que ali não era o meu lugar. Foi quando, então, fomos morar em Santana. Nessa época, passei a frequentar a Associação Espírita Casa dos Humildes e comecei a me identificar com a Doutrina. Fui conversar com a mãe de santo e ela me falou já saber que o meu lugar não era ali (na Umbanda), só havia ido para desenvolver a mediunidade e que logo eu iria embora, que minha linha de trabalho era onde eu estava, o que me deixou muito tranquila e feliz pela escolha que fiz. Nesse primeiro lar espírita, fiz tratamento de desobsessão e vários cursos: Curso Básico da Doutrina Espírita, Passe, Mediunidade, Doutrinação, ESDE, e então ingressei no quadro de trabalhadores da casa. Hoje sou palestrante, médium de psicografia e psicofonia, passista, faço atendimento fraterno, participo da equipe de comentaristas do Programa Realidade Paralela na Rádio Folha de Pernambuco uma vez ao mês junto com meu esposo, Inaldo Nery, nos sábados à tarde, como também somos coordenadores de área regional da Federação Espírita Pernambucana, trabalhadora da secretaria do EJEPE, e divulgo essa Doutrina maravilhosa que salvou minha vida por mais de uma vez, na qual consegui me encontrar com o Mestre Jesus e aprender sobre o Evangelho, a imortalidade da alma, a comunicabilidade com os espíritos, a pluralidade dos mundos, a reencarnação, a unicidade divina e buscar minha reforma interior com muito esforço, o que não tem sido fácil. 



EspiritualMente - Como você vê na atualidade o trabalho de divulgação da Doutrina realizada pelo movimento espírita? Que aspectos precisam ser melhorados neste trabalho?

Cristiana A divulgação da Doutrina Espírita tem ganhado uma amplitude muito boa com as películas cinematográficas, as peças teatrais, as telenovelas, os programas de rádio, os sites, os encontros de juventude como: CONBRAJE, EME e EJEPE; dos trabalhos como: SIMESPE, FORESPE, Mostra Espírita, INTERCEPE, Congressos Espíritas etc, o que é muito bom. Vejo que a melhoria desses eventos pode se dar com a interiorização, pois a capital é muito bem assistida, mas o interior fica a desejar. Assim como as peças teatrais do Sudeste terem mais apresentações no Nordeste.




EspiritualMente - Que análise você faz do movimento espírita de Pernambuco e do Brasil? Este movimento é unido?

Cristiana - Tenho percebido uma movimentação de união mais intensa nos últimos anos, o que não via anteriormente, mas creio que, para que a união ocorra, ainda há muito o que fazer, será necessário ainda bastante trabalho. Os personalismos precisam ser mais aplacados e a vivência na Doutrina realmente prevalecer, só assim teremos de fato um movimento mais unido e fortalecido.



EspiritualMente - Atualmente, observamos que, com exceção das Federações e das grandes instituições, a maioria dos centros espíritas sofre com o esvaziamento do público frequentador e com a falta de trabalhadores. Se os postulados espíritas como a imortalidade da alma, reencarnação, mediunidade etc, estão tendo uma melhor aceitação nos dias de hoje em nossa sociedade, por que essa ausência de público e de trabalhadores?

Cristiana - O esvaziamento dos centros espíritas tem como grande causa o egoísmo e o imediatismo do ser que busca as casas espíritas pelo fenômeno mediúnico e as curas, e não para entender realmente a Doutrina. As casas espíritas estão para nos esclarecer e orientar, mas a mudança em nossas vidas só ocorrerá quando deixarmos o Espiritismo entrar em nossos corações. Por isso, precisam rever o conteúdo que tem sido levado sobre os temas da Doutrina para as tribunas, assim como qualificar os palestrantes a fim de que seja realizado de tal forma leve e compreensível o Evangelho de Jesus. Isso é imprescindível para cativar os frequentadores.
  


EspiritualMente - É difícil ser espírita nos agitados e estressantes dias de hoje? Quais os maiores desafios?

Cristiana - É difícil ser espírita, sim! Estudar e saber os postulados qualquer um pode fazer, mas mudar a conduta e agir como verdadeiro cristão não é fácil. É preciso ter coragem de se enfrentar e querer mudar, porém esse trabalho exige paciência, perseverança, disciplina e estudo. No imediatismo do mundo, as pessoas vão em busca de soluções rápidas, de milagres e, não encontrando isso, se evadem. Essa Doutrina nos ensina que a resultante de nossas vidas está em nossas mãos, não nos permitindo mais ficar na postura de vítima, o que muitos não gostam de sair da área de conforto por não desejarem a mudança.
  


EspiritualMente - Quais suas perspectivas sobre a atualidade e o futuro do Brasil e do mundo? Em relação ao nosso país, você acha que está no rumo certo?

CristianaEstamos num momento de transformação do planeta, e toda mudança traz transtornos, o que é muito natural. E como a lei do progresso nos ensina, tudo ocorre para o melhor, mesmo que a primeira vista possa parecer que não, que está tudo fora do lugar, mas não está. Infelizmente, pelo egoísmo e ganância de alguns, muitos estão sofrendo, mas não há mal que perdure para sempre. A lei de causa e efeito nos ensina que quando agimos fora da lei divina, precisamos ajustar o que desajustamos e isso ocorrerá, mas não é no nosso tempo. Deus está no controle e Jesus no leme, a embarcação logo romperá a madrugada e sairemos da escuridão em direção da luz.



EspiritualMente - Você tem algum projeto ou objetivo a ser alcançado no trabalho espírita?

CristianaMeu maior objetivo no trabalho espírita é levar o Evangelho aonde quer que eu vá, poder transmitir a mensagem de Jesus com simplicidade e clareza, divulgar essa Doutrina de amor e paz que acalenta as dores de minha alma. Sonho em um dia ver o movimento espírita de fato unificado. Fazer um congresso espírita de palestrantes e divulgadores da doutrina, bem como um retiro de férias para espíritas, e assim como os eventos da juventude existentes no período do Carnaval e da Semana Santa, criar um evento para os espíritas em geral, dando assim oportunidade de lazer e aprendizado simultaneamente.



EspiritualMente - Que mensagem você deixa para os colaboradores, seguidores e visitantes do nosso blog?

CristianaQue procurem estudar e compreender essa Doutrina maravilhosa que esclarece as consciências e nos auxilia a entender os ensinamentos do Mestre Jesus na senda do progresso, para que possamos aprender a tolerar, o que é um exercício para amar. Deixá-la entrar pela consciência, mudar os corações e sair em ações no bem e no amor ao próximo. Lembrando nosso codificador Allan Kardec: "Espíritas, amai-vos! Espíritas, instruí-vos!"



*       *       *



O blog EspiritualMente agradece a gentileza de Cristiana Stamford Nery por conceder esta maravilhosa entrevista!