quinta-feira, 29 de março de 2018

Pesquisa EspiritualMente

Participe da pesquisa do blog EspiritualMente!

Estamos querendo conhecer melhor o perfil e a satisfação dos nossos seguidores, colaboradores e visitantes! É uma maneira da gente avaliar, melhorar ou corrigir o conteúdo do nosso blog!

Pedimos por gentileza que acesse o link abaixo e responda o questionário! É rápido, simples e fácil!


Desde já agradecemos pela compreensão e colaboração!

Abraço fraterno!



quarta-feira, 28 de março de 2018

Pai e Mãe


Pai e Mãe deveriam ser eternos. Nunca se separariam fisicamente da gente.

Mas os desígnios e a sabedoria divina é bem maior que os nossos sentimentos de posse, ainda pueris e de baixa evolução.

Com o pai e com a mãe a gente aprende a viver. Depois, ficamos um pouco mais independentes. Mesmo assim, ainda seremos os mesmos e eternos meninos, principalmente para as mães.

Quando nossos pais partem para a pátria espiritual, a verdadeira pátria, ficam as lembranças, ternas e eternas. Quando eles mudam de plano é que a hora de cada um chegou. Nós ainda achamos que é sempre prematura a ausência deles.

Assim é a vida: com chegadas e partidas. Idas e vindas. Se nós ficamos com saudade da presença física deles, já eles reencontram seus pais, parentes, amigos... é uma festa do reencontro!

Mesmo com todo conhecimento espírita, a saudade deles ainda é muito grande. Eles fazem parte da história da vida de cada um de nós. Eles foram os nossos exemplos, nossos heróis, nossos modelos, nossos ídolos. Ídolos reais, não ídolos fabricados.

Que Deus abençoe a todos os pais e mães encarnados e desencarnados. É uma missão esplendorosa, educativa, trabalhosa, mas muito reconfortante e prazerosa.

Almir Paes
O cronista da alma

segunda-feira, 19 de março de 2018

Coluna Vida além da Vida: Eternos pedintes

Texto de Nilton Moreira no blog EspiritualMente

Sempre me lembro de uma irmã que dedicava o possível tempo disponível a uma Casa de Oração, numa pequena cidade interiorana. A mencionada irmã sempre que proferia a prece de encerramento da doutrinária da Casa dizia a frase "e como eternos pedintes que somos...". De fato, pedimos muito a Deus e muitas vezes nem sabemos ao certo se o que pedimos é realmente o que desejamos, pois logo ali mudamos nossos anseios ou pensamentos e fazemos nova solicitação ao Altíssimo. Esquecemos pelo menos retificar o pedido anterior, agindo como crianças que só sabem pedir.

O pedido ao Criador é necessário, pois assim exercitamos a grande virtude que é a humildade, e com isso, a escória dos sentimentos que é o orgulho é desfeita. Mas Chico Xavier em uma de suas obras lembra que é necessário pedir, saber pedir e agradecer, pois quando agradecemos também demonstramos humildade. O Mestre Chico diz ainda que quem não sabe pedir, não merece receber.

A questão do saber pedir e do merecer ganhar está relacionada ao tipo de pedido que fazemos ao Pai, pois quando em nosso pedido está incluso questões não relevantes ou mera satisfação de nossos caprichos, certamente não seremos atendidos. Muitas vezes, também acontece que nossa solicitação mais adiante nos causará dano ou talvez não contribua para nosso crescimento como espíritos eternos que somos, ou que poderá ensejar prejuízo a outrem, então o Criador deixa de nos atender ou nos proporciona outra maneira de nos auxiliar nas nossas ansiedades.

Nunca devemos esquecer que Deus é bom, eterno, mas também é justo, e neste sentido muitas vezes o caminho ao qual enveredamos não é o ideal para nossa evolução, daí os pedidos não serem aceitos.

Mas mesmo que sejamos até aqui eternos pedintes como sempre falava a irmã querida, devemos mudar nosso comportamento mental e lembrarmos então de agradecer, afinal mesmo que tenhamos uma vida atribulada, temos mais motivos para agradecer do que pedir. Podemos agradecer, por exemplo, todos os dias, a oportunidade de estarmos reencarnados na Terra!

Mostremos mais segurança nas nossas atitudes e certamente de antemão receberemos o auxílio do Mundo Maior.

Chico Xavier também sempre falava que, muitas vezes antes mesmo de pedirmos socorro a Deus, a espiritualidade já estava a caminho para nos auxiliar, afinal, o Pai tudo enxerga e não deixa nenhum dos filhos sem amparo.

Desenvolvamos mais a fé e certamente nossa vida será menos atribulada, já que estamos num mundo de categoria difícil.

Nilton Moreira no blog EspiritualMente



sexta-feira, 16 de março de 2018

Entrevista: Meire J. Costa




Meire J. Costa

É escritora, palestrante e youtuber.

Formada em Direito e Gestora de Negócios Imobiliários, seu canal no YouTube "Coisas do Astral" traz de forma alegre e numa linguagem simples, diversas abordagens e questões sobre religião, Ufologia e crenças.



Em apenas um ano, a carioca Meire, saiu do anonimato para se tornar uma escritora e youtuber de sucesso, reconhecida com muito carinho pelo seu público, mostrando que tudo muda ao nosso redor quando mudamos e decidimos construir um novo mundo.

Seu livro "Somos Todos Anjos", lançado em 2015 na 23ª Bienal/RJ, alcançou o primeiro lugar em popularidade em diversos sites da internet.

         



*          *          *


EspiritualMente - Como é a sua relação com a Religião e a Espiritualidade?

Meire - Tenho 18 anos de estudo kardecista. Frequentei na juventude alguns terreiros de Umbanda e também uma igreja pentecostal durante uns 02 anos. Aprendi que a espiritualidade está presente em todas as religiões, embora com roupagem adequada para cada uma. Sinto que, infelizmente, para a maioria, a religião ainda é necessária. Quando digo infelizmente, me refiro a parte ruim da religiosidade que, paradoxalmente, divide mais do que une, pois as crenças divergem e fomenta o fanatismo. Hoje, evito religião, respeito todas, mas aprendi a perceber a espiritualidade sozinha.


EspiritualMente - Como surgiu a ideia de criar o canal "Coisas do Astral" no YouTube?

Meire - Na verdade, houve incentivo do meu amigo Saulo Calderon. Eu administrava um grupo do Facebook dele, e o povo de lá gostava das minhas colocações. Com o tempo surgiu a curiosidade de me conhecerem melhor e íamos fazer um vídeo para que eu fosse apresentada aos participantes do grupo. O tal vídeo com o Saulo não rolou, mas me atrevi a fazer sozinha e começar a expor as minhas visões e experiências sobre espiritualidade, então aproveitei uma conta que tinha aberta no YouTube e mandei com a cara e coragem um vídeo relatando uma projeção astral.


EspiritualMente - Em seus vídeos, você fala sobre assuntos ligados a espiritualidade de uma maneira simples, bem humorada, aparentando estar batendo papo com o internauta. Que avaliação você faz dos resultados obtidos com este trabalho e esta postura adotada perante o público espírita, espiritualista e simpatizantes?

Meire - Como tenho uma visão bem clara dos mecanismos ditos "sobrenaturais", resolvi trazer às pessoas esta minha forma de ver tudo naturalmente, desmistificando muitos temas. Sinceramente não pensei que fosse ser tão compreendida e ter tantos ouvintes, o que me motivou a falar cada vez mais abertamente sobre temas herméticos. Agora, com praticamente 50 mil participantes, me sinto mais responsável pelas minhas colocações, mas ao mesmo tempo, fortalecida, pois se as coisas que digo são compreendidas por tanta gente, sinal que realmente precisam ser ditas, que tem quem as alcancem. Eu procuro também falar numa linguagem respeitosa, que não afronte ou traga discórdias. Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça, mas que minhas palavras não gritem perturbando quem não tem... rs


EspiritualMente - De todos os seus vídeos, qual aquele que teve mais repercussão com o público? Por quê?

Meire - Interessante isto, mas meu vídeo com mais visualizações (quase 1 milhão e duzentas mil), foi sobre a masturbação. Talvez tenha viralizado por verem uma mulher falando sobre o tema e muitos curiosos entraram achando que iriam ver pornografia (risos), saindo frustrados e não entendendo patavinas do que eu falei (risos), mas creio ter conseguido ser entendida por muita gente também. O vídeo acabou cumprindo o seu papel.





EspiritualMente - Na produção dos seus vídeos ou em palestras, você já vivenciou algum fato curioso, inusitado e cheio de reflexão ligado a espiritualidade? Poderia nos contar alguma história?

Meire - É muito engraçado a escolha dos temas. Geralmente eu penso em algo para falar, mas me sinto insegura. Aí, algo acontece e ratifica a necessidade de eu falar sobre aquilo. Às vezes surge também a explicação detalhada do assunto em um "sonho" (costumam ser projeções, falo "sonho" pois muitos ainda não compreendem a diferença entre os dois processos). Este vídeo polêmico sobre "os riscos do Evangelho no Lar" foi um caso assim. Eu ia gravar um vídeo falando sobre esse hábito kardecista e ia recomeçar a fazer aqui em casa. Então naquela semana me preparei toda para fazer, mas na hora programada, comecei a me sentir enjoada e com muito sono. Desisti de fazer e fui deitar. Recebi numa projeção o recado bem claro de que nem sempre é salutar fazer. Resolvi então gravar o vídeo e alertar as pessoas. A comunidade espírita não gostou muito (risos), mas o recado foi dado...

 


EspiritualMente - Como você avalia o trabalho e os meios de divulgação espírita e espiritualista nos dias atuais?

Meire - A internet ajuda muito na divulgação, mas ao mesmo tempo a gente vê muita coisa sem noção na rede. Muita gente tentando provar suas verdades, como se houvesse uma...


EspiritualMente - Em meio a tantas crises, escândalos e crescimento da violência, quais suas perspectivas sobre a atualidade e o futuro do Brasil? Estamos no rumo certo?

Meire - Nosso Amigo Maior já dizia que "o escândalo era necessário, mas ai daquele que por ele vier", então vejo que tudo que estamos passando é necessário para que cresçamos, mas para isso, temos que dominar a revolta advinda da indignação, sabermos ser indulgentes com os erros alheios, não julgar, não criticar, nem apontar o dedo, muito menos se refestelar na vingança, sentindo prazer na punição dos que erraram. Temos que compreender que só sabemos se não faríamos o mesmo se tivéssemos a mesma condição dos que erraram... e nem adianta falar, tem que passar pela experiência e não se corromper. Falar é fácil, mas não sucumbir à tentação estando com a faca e o queijo na mão é bem diferente (risos). Tem gente que se ofende até quando eu digo isso, se sentem superiores, mas não veem que muitas vezes não cometeriam aqueles erros, mas cometem outros. O segredo para passar por essa transição sem se contaminar é não julgar. Deixar que a justiça seja feita pelas vias legais e seguir sendo correto.


EspiritualMente - Que recado você deixa para os visitantes, seguidores e colaboradores do nosso blog?

Meire - Busquem o conhecimento com bom senso e critério, acreditando mais nas suas experiências. Estar verdadeiramente desperto é conseguir perceber o mundo espiritual nesta dimensão com o coração e não com os olhos, sejam eles da alma ou físico. Ver a espiritualidade (o mundo extrafísico) é um processo que se tornará cada vez mais natural, mas senti-la e vivenciá-la será para os poucos que souberem, de verdade, acordar para a vida eterna. Beijos e fiquem com a Luz!



*          *          *



Agradecemos a colaboração e gentileza de Meire J. Costa em conceder esta interessante e reflexiva entrevista!



segunda-feira, 12 de março de 2018

Li e Recomendo!



A partir da terceira parte de O Livro dos Espíritos, composta pelas questões 614 à 919, Rodolfo Calligaris desenvolve profundo estudo sobre as leis morais e os ensinos do Cristo que elas traduzem, que podem redimir o indivíduo e a sociedade.

São comentários sobre o problema e a responsabilidade do mal, o trabalho e o repouso, o livre-arbítrio e a família, entre outros temas, que apresentam também o aspecto religioso do Espiritismo e sua missão para com a humanidade.

Obra repleta de respostas e explicações simples e claras, "As Leis Morais" é um precioso objeto de estudo sobre as diretrizes e os caminhos que devemos trilhar em busca da evolução espiritual.



segunda-feira, 5 de março de 2018

Entrevista: Heloísa Ballester


Heloísa Ballester


Mineira de Montes Claros, mas sergipana de coração. Pedagoga por formação e opção, trabalhou na rede pública de ensino continuando o trabalho até os dias de hoje na divulgação da Doutrina Espírita. Ajudou na implantação da IBEM (Instituição Beneficente Emmanuel), que fica no bairro Santa Maria em Aracaju/SE, e que investe na formação da cidadania através da educação. 



Heloísa tem três filhos e seis netos, aguardando a chegada do sétimo.



*          *          *


EspiritualMente - Como você conheceu o Espiritismo? Qual a importância desta Doutrina em sua vida?

Heloísa - Aprendemos que a dor é ferramenta buriladora de almas. Comigo não poderia acontecer diferente. Sendo assim, questionando a supremacia do Criador encontrei-O, e aí tudo fez sentido na minha vida.


EspiritualMente - Qual sua avaliação sobre o trabalho e os meios de divulgação da Doutrina realizada pelo movimento espírita nos dias atuais?

Heloísa - A regeneração da humanidade está se dando, quer queiramos ou não, pois estamos fadados a evoluir. A Terra, na época atual, está passando por uma transição. Trabalhemos no coletivo e no individual, vibrando pelo bem, com o bem e estimulando a todos que cruzem o nosso caminho a prosseguirem no ministério do bem a qualquer custo, sem desânimo e sem contrariedade, pois continuam todos amparados por Deus.


EspiritualMente - A Doutrina Espírita está cumprindo os seus objetivos na sociedade brasileira ou falta ainda alguma coisa?

Heloísa - O avançar da Doutrina segue apesar dos homens e com os homens, pois somos falíveis. Como o objetivo da Doutrina é a felicidade de toda a humanidade - e isso para se tornar realidade - "será necessário que a Terra seja povoada apenas por bons espíritos encarnados e desencarnados que apenas queiram o bem" (A Gênese, XVIII: 28), trabalhemos e estudemos com afinco. Jesus está no comando do barco.


EspiritualMente - Nesses agitados e estressantes dias de hoje, é difícil manter uma boa conduta espírita? Quais os maiores desafios?

Heloísa - O Espiritismo, para avançar sem dificuldade, encontra no egoísmo, chaga da humanidade, o maior empecilho. Segundo o "Evangelho Segundo o Espiritismo", capítulo 11, item 11, na mensagem assinada por Emmanuel, encontramos orientações e cuidados em combater em nós mesmos esse monstro devorador de consciências, necessitando de coragem e determinação para vencê-lo.


EspiritualMente - Todo trabalhador espírita, principalmente aqueles que atuam no campo da divulgação, já vivenciou um fato curioso, inusitado e cheio de reflexão no desempenho da tarefa em questão. Você poderia nos contar alguma história?

Heloísa - Sim, como não! Lembro-me de uma segunda-feira. Estávamos implantando a nossa creche e os desafios eram enormes. Faltava tudo. Menos a vontade de dar certo. O grande problema naquela manhã eram as fraldas. Não havia um pacote sequer. Auxiliares nervosas solicitando as fraldas. Eu, nervosa com a chave na mão, me dirijo ao quarto onde deveria ter as fraldas. Sabia que não havia. Na sexta-feira, havia conferido. Entrei, fechei a porta e chorei. Chorei muito. A tristeza e a solidão naquela hora chegaram para me fazer companhia. Mas, no meio de tudo, ouço alguém me chamando. Aguço os sentidos. Abro a porta e vejo lá fora uma kombi parada. Aproximo e certifico que era um mensageiro do Programa Mesa Brasil, levando fraldas para nossas crianças. O céu existe e está bem perto de nós! É só acreditar!


EspiritualMente - Em meio a tantas crises, escândalos e crescimento da violência, quais suas perspectivas sobre a atualidade e o futuro do Brasil? Estamos no rumo certo?

Heloísa - As leis naturais são forças simples atuando sem que as criaturas percebam. O estado atual que alcançamos neste momento é o de madureza da humanidade, que faz da renovação uma necessidade. A criatura humana impulsionada pela Doutrina, está "fermentada" para dar voz a este novo momento que se anuncia na Terra: o da renovação das almas. Essas almas renovadas marcharão para a realização de ideias humanitárias compatíveis com o grau de adiantamento a que cada um conseguiu chegar. Segundo "A Gênese", "os homens de progresso encontrarão nas ideias espíritas uma possante alavanca e o Espiritismo encontrará nos homens, novos espíritos dispostos a acolhê-los". 


EspiritualMente - Você tem algum projeto ou objetivo a ser alcançado no trabalho espírita?

Heloísa - A meta é o infinito pois o trabalho nos levará a todos aos braços de Deus. O primeiro passo foi dado. Agora é avançar com Jesus e por Jesus.


EspiritualMente - Que mensagem você deixa para os visitantes, seguidores e colaboradores do nosso blog?

Heloísa - Toda busca pelo ideal do bem exige luta íntima e esforço de auto-superação. Cabe a todos, atitude firme e coerente perante os obstáculos naturais de qualquer iniciativa. Todos engajados na terceira revelação jamais poderão alegar que não possuem ferramentas necessárias para o sucesso do trabalho. Avante, pois, seareiros do bem! Jesus espera e conta com todos!



*          *          *


Agradecemos a colaboração e a gentileza de Heloísa Ballester por conceder tão bela entrevista!