terça-feira, 13 de novembro de 2018

Entrevista com a neuropsicóloga Paula Uchoa

Paula Uchoa no Blog EspiritualMente

Paula Uchoa nasceu em Recife/PE.

Graduada em Administração de Empresas e Psicologia e Pós-Graduada em Neuropsicologia, Gestão de Pessoas e Acupuntura. Atualmente, está cursando Terapia Cognitiva Comportamental e Neurociências.

É casada e tem um filho de 15 anos.

É trabalhadora do Lar de Maria, situado em Recife/PE, atendendo como psicóloga a comunidade carente do bairro de Chã de Mangabeira, os colaboradores e pacientes da casa espírita.

Admiradora e estudiosa das obras de Joanna de Ângelis, realiza palestras em vários municípios pernambucanos e do Nordeste. É membro da Associação Médica Espírita de Pernambuco (AME-PE) e participa ativamente dos grupos de estudos sobre Psiquiatria e Psicologia.

O foco principal de suas palestras é a intersecção Psicologia e Espiritismo, sem tirar o olhar da extraordinária contribuição antroposófica, sociológica e antropológica do ser. 

Alguns cartazes de divulgação de suas palestras:


Palestras de Paula Uchoa no Blog EspiritualMente

Contato:

https://www.facebook.com/psi.paulauchoa2015/

https://www.facebook.com/paulauchoa.cristina


*          *          *


EspiritualMente - Como você conheceu o Espiritismo? Qual a importância desta Doutrina em sua vida?

Paula - Conheci o Espiritismo em uma brincadeira de criança chamada "o copo", onde uma amiga, que era adolescente na época, através da psicofonia me apresentou pela primeira vez o mundo dos espíritos. Senti muito medo na ocasião. Logo depois, aos 18 anos, fui presenteada com O Livro dos Espíritos. Desde então, um novo mundo surgiu em minha vida. Na época eu era evangélica. Para ser mais precisa, fui evangélica desde os 2 anos de idade, conduzida pelos meus avós paternos. Estudava a Bíblia, porém muita coisa não era respondida, não entendia porque existiam pessoas pobres e outras ricas, cegas, paralíticas etc. Meu coração muito inquieto buscava respostas. Desse modo, iniciei a leitura da primeira obra da Codificação Kardequiana. A partir daí, tudo começa a fazer sentido. Sentia que algo me chamava para este novo mundo. Então, aos 24 anos, me despedi da igreja e pela primeira vez entrei numa casa espírita (Bezerra de Menezes - Lar de Germano) que fica na Vila Popular em Olinda/PE. Até hoje me recordo do sentimento ao adentrar a sala para tomar o primeiro passe, era emoção acompanhada de lágrimas. Qual a sensação? De volta para casa. Foi quando o médium passista chegou ao meu ouvido e disse: - seu guia é uma freira, trouxe você! A Doutrina Espírita se tornou um guia, a bússola, razão e forma de ser no mundo, caminho de luz, ampliação de consciência. É o que me move para trabalhar em prol de um mundo melhor. Entretanto, sou eternamente grata a vida por ter conhecido a Igreja Evangélica Brasileira, a qual fazia parte. Ser protestante nos meus primeiros anos de vida foi um presente de Deus, foi minha base para o que me tornei como ser humano.


EspiritualMente - Como psicóloga e expositora espírita, você acha que o Espiritismo está precisando mais dos postulados da Psicologia ou é a Psicologia que está precisando mais dos postulados do Espiritismo?

Paula - Acredito que uma coisa e outra. Sinto falta dos dois olhares. Penso que a Neurociência faz grandes avanços no campo da saúde mental, porém existe um exagero das ciências psicológicas e médicas em patologizar tudo! Nem tudo é depressão, nem tudo é esquizofrenia, nem tudo é autismo, TDAH etc. É neste aspecto que me preocupo. Acabamos rotulando o indivíduo, fazendo-o acreditar que é "doente" e, muitos ainda dizem, que não há cura! Este determinismo caminha lado a lado com o adoecimento da alma. Que bom que de 1998 para cá, a Organização Mundial de Saúde (OMS) já reconhece o aspecto espiritual também como conceito de saúde, acompanhado da mental, física e social. Sendo assim, alguns profissionais da área de saúde já observam o paciente de forma integral, o que aumenta as chances de recuperação do mesmo. Quanto ao Espiritismo precisar mais da ciência psicológica, como Neuropsicóloga fico muito feliz por ter a série psicológica da veneranda Joanna de Ângelis, através da psicografia do estimado Divaldo Franco, como livros de cabeceira e estudo aprofundado. Enxergar o homem a partir da lente da Joanna é um presente de Deus. A união das duas ciências - Espiritismo e Psicologia - amplia nossa capacidade de cuidar do outro, orientando-o a partir de sua perspectiva de mundo, buscando faze-lo enxergar que a cura para todas as nossas doenças, seja física ou mental, nascem em nossa mente, na forma como pensamos, no que alimentamos, fortalecendo ou enfraquecendo nossas células. Existem ciências que fortalecem este conceito como a Física Quântica, a Epigenética e o próprio Espiritismo através das obras de Kardec.


EspiritualMente - Nesses agitados e estressantes dias de hoje, que atitudes podemos adotar para manter uma boa saúde mental e espiritual?

Paula - Equilíbrio é a palavra de ordem. O que ocorre é que o homem busca apenas o TER sem parar e analisar a importância do SER. Para vocês terem uma ideia, segundo a OMS, o Brasil é o país mais ansioso do mundo. É de extrema urgência o despertar para hábitos diários saudáveis que fortaleçam nosso sistema imunológico físico, mental e espiritual. Citarei alguns:

- AGENDA DIÁRIA - gosto muito de indicar para meus pacientes e em palestras o uso de uma agenda diária com horários pré-estabelecidos. Dessa forma, não sobrecarrega o cérebro e, consequentemente, diminui o estresse e a ansiedade.

- EXERCÍCIO FÍSICO - iniciar a prática de alguma atividade física traz inúmeros benefícios. Além de fortalecer nossa musculatura, dá mais disposição e ainda aumenta os níveis de endorfina, serotonina e noradrenalina, neurotransmissores bem importantes para sensação de bem-estar.

- MEDITAÇÃO DIÁRIA - Joanna de Ângelis fala que devemos asserenar nossa alma, e a meditação diária de, pelo menos, 5 minutos por dia, nos ajuda a voltar para dentro da gente.

- ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL - gosto muito dessa frase: "nós somos o que comemos e pensamos". Comer de qualquer forma é um suicídio inconsciente.

- CULTIVAR O PENSAMENTO POSITIVO - seja através da leitura, meditação e oração. Se chegou um pensamento negativo, substitui logo por um positivo. Por que alimentar o que não está te fazendo bem?

- ESPIRITUALIDADE - busca tua espiritualidade. A Neurociência comprova que as pessoas que acreditam em algo metafísico, sua conexão com o mundo está mais próxima a comportamentos altruístas.

- LAZER - sempre! Com a família e amigos.

Além do desenvolvimento desses hábitos, ABRACE MAIS, SORRIA SEMPRE E AGRADEÇA A TUDO!


EspiritualMente - Qual a sua opinião sobre o ensino e a prática da meditação realizada em algumas casas espíritas?

Paula - Considero de extrema importância. Precisamos entender as demandas atuais da sociedade que são diferentes de 100 anos atrás. As pessoas chegam na casa espírita precisando de um colo amigo, de um abraço fraterno, de silêncio, e a meditação (com uma música edificante) eleva o ser, desconecta-o do estresse diário.


EspiritualMente - O movimento espírita está conseguindo cumprir os seus objetivos na sociedade brasileira ou está faltando ainda alguma coisa?

Paula - Sempre faltará alguma coisa, estamos sempre em processo de evolução e aprimoramento. Os espíritas no mundo são 13 milhões e no Brasil fica em torno de 3 a 4%. O número é baixo, porém somos a nação com a maior contingência de espíritas no mundo, temos muito ainda a contribuir para a nova era. O movimento ainda engatinha... não somos ainda uma única família voltada para o Evangelho do Cristo. As opiniões ainda divergem, somos testados a partir do caos e, por invigilância, nos perdemos dentro do próprio movimento. É sabido que evoluímos muito nos últimos 100 anos, a própria tecnologia tem ajudado bastante, porém ainda é pouco para a proposta do Mestre Jesus quando se refere ao Brasil como "o coração do mundo e pátria do Evangelho". Volto a dizer: precisamos trabalhar o ser!


EspiritualMente - Todo trabalhador espírita, principalmente aqueles que atuam no campo da divulgação, já vivenciou um fato curioso, inusitado e cheio de reflexão no desempenho da tarefa em questão. Você poderia nos contar alguma história?

Paula - Já vivenciei tanta coisa que daria para escrever um livro (risos). Mas o que eu me recordo mais claramente agora foi uma consulta que fiz pela primeira vez numa determinada casa espírita com um médium incorporando um espírito alemão onde me ajudou muito na ocasião com suas orientações. O curioso foi que descobri depois que aquele "médium" nunca existiu, ou seja, os trabalhadores da consulta me informaram que nunca existiu a pessoa que citei e muito menos incorporando um alemão! Ainda bem que isso ocorreu há uns 3 anos porque se fosse no meu início de Espiritismo, imagine o susto que uma ex-evangélica levaria! (risos)


EspiritualMente - Você tem algum projeto ou objetivo a ser alcançado no trabalho espírita?

Paula - Sim, vários projetos! O tempo todo, o coração me chama para o trabalho. Sinto-me muito feliz na Doutrina Espírita, o que me motiva para contribuir de forma mais ativa por um mundo melhor. Atualmente estou desenvolvendo um projeto sobre a saúde psicológica dos trabalhadores espíritas. Nos preocupamos muito com a demanda dos pacientes que tem chegado em nossas casas, como a população tem adoecido com transtornos diversos. A escuta terapêutica amplia nossa consciência e responsabilidade num universo global, pois atendemos da criança ao idoso e de diversas religiões, o que me fez e faz refletir que Deus não nos concedeu essa profissão por acaso. Precisamos dar algo a mais a humanidade. Daí, neste último Simpósio de Estudos e Práticas Espíritas de Pernambuco (SIMESPE) me veio muito claro a importância desse trabalho, uma vez que o Brasil é o celeiro espiritual do mundo. Fui convidada para dar uma entrevista no qual o tema poderia ser de nossa escolha. Pensei em algo diferente, que despertasse o interesse da comunidade espírita. Foi quando resolvi consultar nosso guia espiritual. Pronto! O tema nasceu: "O acolhimento das casas espíritas ao trabalhador e paciente numa ótica psicológica". A entrevista foi conduzida pela neuropsicóloga Kátia Dias, a qual em harmonia, também corrobora desse mesmo desejo. Desde então, a convidei para juntas escrevermos um livro acerca do assunto. O projeto engloba também seminários (teoria e prática) nas casas espíritas que queiram aderir a proposta com foco na saúde mental dos trabalhadores do Cristo. Também temos outro projeto orientado pela espiritualidade médica que seria a construção de um hospital holístico direcionado à área de saúde na linha perispiritual paralela com acampamento da medicina convencional aqui em Pernambuco. No Brasil, dos que eu conheço, existe em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Minas Gerais. É algo que requer vários braços e recursos financeiros. Mas, segundo a espiritualidade amiga, no momento certo tudo chegará. Outro ponto que pretendemos expandir são os vídeos curtos falando sobre Psicologia e Espiritualidade. Já temos um canal no YouTube com vídeos antigos e também palestras gravadas, além das redes sociais (Facebook e Instagram) com textos reflexivos.




EspiritualMente - Que mensagem você deixa para os seguidores, visitantes e colaboradores do nosso Blog?

Paula - O Brasil tem jeito com AMOR, EDUCAÇÃO e RESPEITO.

Façamos nossa parte com simples gestos;

Não espere receber um abraço, vá até lá e dê um abraço;

Não espere receber um sorriso, sorria assim mesmo;

Não espere agradecimentos, seja grato a tudo na vida, absolutamente, tudo;

Não espere ouvir eu te amo, diga eu te amo;

Respeite o tempo do outro, cada um no seu ritmo;

Não julgue, auxilie;

Na vida não existe punição e nem recompensa, existe consequência.

Portanto, meus amigos, façamos nossa tarefa de casa pensando na construção de um mundo melhor.

Viva a nova era!

Ao Blog EspiritualMente, minha gratidão pela oportunidade, pelo acolhimento e carinho, dando-me todo o tempo necessário de resposta!

Parabéns pela inteligente iniciativa desse projeto que certamente nos aproximará mais dos nossos amigos do movimento espírita.

Que Deus os abençoe grandemente!


*          *          *

Agradecemos a Paula Uchoa por conceder tão gentilmente esta bela e reflexiva entrevista!


12 comentários:

  1. Parabéns Paula, que você possa cada vez mais levar o Evangelho de Jesysaos corações aflitos. Beijos dos amigos Cris & Inaldo Nery

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris e Inaldo, vocês são luz! Amigos verdadeiros que a vida me presenteou. Recebam minha amizade e carinho.

      Amo vocês❤

      Que Deus fortaleça cada vez mais o amor entre vocês para que possam juntos, ajudar nossos irmãos que encontram-se perdidos sedentos pela paz.

      Muita paz��

      Excluir
    2. Adorei a entrevista! Me identifiquei um pouquinho com ela sobre respostas que não tinha no catolicismo. E ao ler o livro dos espíritos me pareceu que foi tirado uma venda dos olhos. Muita informação e tudo muito novo mas que consegui aceitar. E hoje sigo a Doutrina. A profissão dela é linda e junto com os ensinamentos da Doutrina deve ser muito bom para os pacientes. Parabéns!! Paz e luz à todos

      Excluir






















  2. Eu ainda tenho dificuldades relativas a alguns pontos. Ainda prefiro a recomendação de Emanuel ao Chico: Disciplina, disciplina e disciplina...Sem disciplina, que implica em respeito, conhecimento, ética e naturalmente consideração e compreensão na forma de aplicação, não há a menor chance deste país e do mundo dar certo e a psicologia resolver qualquer coisa. Hoje temos uma variedade de "grupos" e quistos sociais autodefinidos e não mais uma igualdade de direitos e deveres, tal como a Constituição reza com clareza absoluta.Nunca se viu tanto partido, tanta preferência, tanto tratamento "especial" ou prioritário e tudo parece ser cheio de "reticências" e ferir "segmentos" ou grupos. Uma anarquia coletiva e legalizada por leis pobres de espírito e unilaterais, com uma psicologia heterodoxa de cunho "social" que na realidade estabelece privilégios.Há muito que mudar, mas está na ação e no pensamento de cada um, assim como faz parte da evolução histórica, social e espiritual da humanidade....Ainda sou meio adepto de princípios como Liberdade, Igualdade e Fraternidade...Contudo, cara sra, parece que está nesta lida também por suas ações, tanto na psicologia como em suas palestras. Meus parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Meu irmão, gratidão por sua participação. Muito importante ter refletido sob seu olhar. Sigamos... Jesus no comando!

    Que Deus o abençoe
    🙏

    Foi um prazer!

    Muita paz!

    ResponderExcluir
  4. Dra. Paula:

    Prazer, muitíssimo prazer em conhece-la!

    Você é o mais puro reflexo do verdadeiro, ou, verdadeira, espírita!

    Reunindo sabedoria e amor, e, como a base do cognitivo humano
    é o sentimento mais ou menos elevado - como diz a codificação
    e as obras de Emmanuel, André Luiz, Aulus, e etc - até agora
    estou assombrado, diria encantado, com suas assertivas todas,
    sobretudo as finalizantes, acerca do abraço, do sorriso, e etc.

    São espíritas como você - verdadeiramente espírita na acepção da
    palavra - que nos dão força para prosseguir, ter força e fé,
    inteligência e emoção equilibradas por atitudes verdadeiramente
    cristãs, evangélicas, do mais puro sentimento e moralidade.

    fernandorosembergpatrocinio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu irmão Fernando, o prazer é todo meu em falar com você🙏

      Gratidão por suas palavras de incentivo.

      Sigamos no amor do Cristo...

      Que Deus o abençoe.

      Receba meu abraço fraterno te desejando uma iluminada noite.

      Excluir

  5. Para nossas reflexões, e, tomando-se por fundamento a importante entrevista concedida pela Dra. Paula, quem sabe poderemos fulgurar toda a grandeza do ditado de um dos grandes instrutores do século vinte ainda há pouco findado:

    O sentimento cria a ideia;

    A ideia cria o desejo.

    O desejo acalentado forma a palavra;

    A palavra orienta a ação.

    A ação detona resultados;

    Os resultados nos traçam o caminho
    nas áreas infinitas do tempo.

    Cada criatura permanece na estrada
    que construiu para Si mesma;

    A escolha é sempre nossa!
    (Emmanuel)

    Tratemos, pois, de consolidar escolhas melhores e, quiçá, mais importantes em nossas vidas; cuidemos, pois, dos nossos sentimentos, pois tais são detentores de forças capazes de escolhas felizes ou infelizes que, a vida, certamente, nos propiciará como conseqüência.

    UM GRANDE ABRAÇO A TODOS!
    fernandorosembergpatrocinio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Minha amiga e irmã Paula, você é luz,paz e amor. Suas palavras são vida e esperança para mim. Um beijo fraterno no seu coração😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu irmão em Cristo, seu carinho é um abraço na alma. Gratidão imensa. Que Deus continue nos abençoando para a prática do amor bem servir. Bjos

      Excluir
  7. Olá Dra. Paula,
    Parabenizo sua iniciativa. Os espíritas precisam ampliar sua capacidade de fazer algo em favor da Doutrina, mesmo correndo o risco de ter alguns pontos a melhorar. A única pesquisa científica que temos para saber a quantidade de espíritas é o Censo do IBGE que, em sua última edição, revelou que somos 2% da população. Sobre a saúde, a ideia central no espiritismo é que sua origem está nos distúrbios morais. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão irmão e amigo Ivan por suas palavras. Sua participação nos ajudou muito. Receba meu abraço fraterno🙏

      Excluir

Agradecemos pelo comentário!