segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Entrevista com cantor espírita Lânio Thomáz

Lânio Thomáz no Blog EspiritualMente
Lânio Thomáz

Nascido em Anápolis/GO, é casado há 12 anos com Silvana. Há 31 anos reside em Luziânia/GO.

É comerciante do ramo alimentício.

Já lançou dois álbuns: "Consolando" e "O bem está em nós".


CD "Consolando" no Blog EspiritualMente
Consolando




Contato para shows e venda de CD's:

https://www.facebook.com/lanio.thomaz


Emaillaniosil@gmail.com



*          *          *

EspiritualMente - Como o Espiritismo chegou em sua vida?

Lânio - Foi através da minha esposa Silvana. No começo, foi um pouco difícil porque eu era católico e tinha um certo preconceito em relação ao Espiritismo, ao ponto de pedir para que ela não me convidasse para ir ao centro quando ela fosse. Mas, depois de uns 02 meses, conheci, através dela, uma amiga chamada Antônia Nery em um cemitério, por incrível que pareça, quando esta velava o corpo de sua mãe às 11:30 da noite em uma cidade vizinha a minha. Aí, ela deixou o velório de sua mãe de lado para conversar comigo. Ela tem mediunidade de vidência e, quando me viu, fez uma espécie de raio-x, relatando tudo o que eu sentia. A partir de então, eu quis pagar para ver o que era o Espiritismo e fui buscar ajuda. Daí em diante, nunca mais saí!
Lânio Thomáz no Blog EspiritualMente
Lânio com sua esposa Silvana

EspiritualMente - De onde veio o talento musical? Quem são suas principais influências?

Lânio - O meu fascínio pela música vem desde criança, sempre quando via alguém com um violão nas mãos eu ficava louco e insistia para que o meu pai me desse um de presente. Quando completei 12 anos, ganhei, com muita insistência, um violão da minha mãe, que já era de um tio meu que, por sinal, me ensinou os primeiros acordes. Sendo assim, meu tio foi uma das minhas influências. Nessa mesma época, conheci o trabalho do Almir Sater, do qual me tornei fã logo de cara. Peguei aulas de violão durante um tempo com um professor da minha cidade e depois continuei sozinho porque vi que, para me desenvolver, não poderia viver condicionado a professores. Desde então me tornei autodidata e passei a aprender as músicas por ouvido.


EspiritualMente - Você já lançou dois CD's: "Consolando" e "O bem está em nós". Qual o perfil e objetivo de cada álbum?

Lânio - Sim, o "Consolando" foi gravado de maneira bem simples, com voz, violões, baixo e algumas peças de percussão. O objetivo foi gravar as músicas que eu mais gostava de cantar nos centros espíritas e contribuir com as vendas dos CD's para as manutenções da casa onde frequento, que é o CEPAC em Luziânia/GO, além de registrar e divulgar um pouco do meu trabalho. Já "O bem está em nós" não foi lançado fisicamente, apenas em meu site, devido a problemas técnicos de áudio. Então decidi desconsiderá-lo e fazer outro que deverá ser lançado daqui a 2 ou 3 meses. Este será bem mais elaborado, com instrumental e arranjos mais técnicos, completo e harmônico, com algumas participações especiais. O objetivo é divulgar a música espírita para todas as pessoas, independente de religião ou gênero musical. 




EspiritualMente - Como você vê o atual cenário da música espírita?

Lânio - Vejo como muito promissor, pois a música espírita tem o poder de harmonizar, serenar e acalmar o coração das pessoas com suas mensagens edificantes. Vejo também que é um tipo de música que tem tudo para evoluir e ocupar o mesmo espaço que a música católica e evangélica ocupam.


EspiritualMente - Por mais imensa que seja a obra, todo artista sempre nutre um carinho especial por um determinado trabalho realizado. De todas as suas composições musicais, qual aquela que você considera mais especial ou diferenciada? Por quê?

Lânio - São duas, mas tendo que falar de uma, eu cito a faixa título do próximo trabalho "O bem está em nós" pelo fato da música ter surgido de uma maneira inusitada. Sempre aos sábados à noite, eu saio para fazer uma corrida. Quando saí de casa para tal, passei em frente a um terminal rodoviário interestadual, próximo a minha casa. Passando por lá, vi que lá permanecem pessoas que fazem uso de drogas, realizam assaltos, enfim, me ocorreu o entendimento de que os espíritos de baixa vibração permanecem em zonas inferiores para influenciarem o mal. Então, a música surgiu de maneira espontânea para falar disso. O bem é lindo, é livre, algo bom de se fazer...


EspiritualMente - Você tem algum objetivo ou projeto relacionado a música espírita?

Lânio - Sim, tenho muitos. Viajar pelo Brasil inteiro, quem sabe até pelo mundo, e divulgar aos quatro cantos a música espírita e continuar nessa estrada que me faz tão bem, fazendo novos CD's e, quem sabe, até gravar DVD's.




EspiritualMente - Como está sua agenda de shows para os próximos meses?

Lânio - Graças a Deus, tenho trabalhado bastante, com muitos convites. Nesse mês de dezembro, tenho umas 20 apresentações. Fecharei 2018 com 105 apresentações e, em 2019, irei fazer uma apresentação em São Paulo pela primeira vez!


EspiritualMente - Que mensagem final você deixa para os colaboradores, seguidores e visitantes do nosso blog?

Lânio - Parabéns pela bela iniciativa na criação do blog. Assim se concretiza mais um canal de veiculação e propagação dessa Doutrina maravilhosa e esclarecedora, que nos ajuda em nossa caminhada evolutiva como espíritos eternos que somos. Espero que continuem nesse caminho e que tenham cada vez mais e mais sucesso. Paz e luz a todos!




*          *          *


O Blog EspiritualMente agradece a Lânio Thomáz pela gentileza em conceder tão bela entrevista!

6 comentários:

  1. muito lindo amei obrigada

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo vosso trabalho; e suas informações sobre a música, sobretudo a espírita, eu diria que, definitivamente, não vivemos sem a mesma, tal como em nossos locais de trabalho, nos centros espíritas e em nossos lares, harmonizando nossas vidas, nossos sentimentos, nossos corações.
    fernandorosembergpatrocinio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido amigo Fernando, obrigado pelas palavras tão nobres. Realmente acho fundamental a música edificante em nossas vidas. Grande abraço.

      Excluir
  3. Irmão Lânio, gostei do que li e do que ouvi, mas dizer que Jesus é nosso Pai não é uma concepção do Espiritismo. Ele é o nosso irmão maior, filho de Deus tanto quanto nós. Peço que não se desgaste com essa observação. O que valeu foi a sua intenção de consolar com a a música e o fez. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!! Bom dia. Então, quando gravei essa música, eu ainda era iniciante no espiritismo. Venho da igreja católica e para os católicos, Jesus e Deus são um só. É a música não é de minha autoria. Grande abraço.

      Excluir
    2. Prezados Waldehir e Lanio:

      Creio ser "possível",e, ou mesmo "concebível" dizer ou postular que Jesus é nosso Pai.

      Ora, se tomarmos as palavras de Jesus grafadas por João (10,30):

      "EU E O PAI SOMOS UM"!

      E, se formam uma Unidade em face da grandeza espiritual do Cristo, então, "dir-se-ia" que Jesus é, também: "nosso Pai", conquanto, hoje, desde Moisés e de sua missão de implantar o Monoteísmo a face terrena, sabemos não ser possível tal concepção de Jesus-Pai.

      Porém, sendo Jesus o Guia Espiritual da humanidade terrena, e, sendo Ele, pois, Uno ao Pai, "poder-se-ia", por sua Evolução ao Termo Máximo, concebê-lo como "nosso Pai" por
      sua "Divindade" e "proximidade" com o Criador por seu Divino Amor por todos nós, sem, com isso, que Jesus seja Deus.

      Desculpe a intromissão; mas o fiz por sermos espiritistas de coração, (Espíritas Amai-vos, eis o primeiro ensinamento: OESE), e, pois, estamos em aprendizado constante e percebendo as mais diversas nuanças de Tudo, inclusive sobre tão instigante tema.

      GRANDE E FORTE ABRAÇO A TODOS:
      fernandorosembergpatrocinio.blogspot.com.br


      Por outro lado, ainda,

      Excluir

Agradecemos pelo comentário!