domingo, 30 de dezembro de 2018

Tempo de solidariedade

Texto de Almir Paes no Blog EspiritualMente

Os tempos estão mudando. 

A vida está mudando.

O planeta está mudando sua faixa vibratória.

Os paradigmas de isolacionismo, interrelações digitais, relações grupais familiares e exclusivistas também estão mudando.

É tempo de solidariedade!

É tempo de descobrir que, quando o outro está bem, nós também estaremos. Quando o outro está feliz, a felicidade dele reflete em nós. Quando todos estão trabalhando, a cadeia produtiva funciona, o consumo aumenta, o dinheiro circula e os empresários, além de manterem o nível de empregos, aumentam as cotas de investimentos na própria empresa, disponibilizando mais vagas de trabalho na cadeia produtiva.

Vejam como uma coisa depende da outra. É humanizar para produzir, investir para gerar emprego e renda.

Isso não quer dizer que deixemos de priorizar a nossa família consanguínea, os amigos, mas é necessário ter uma visão solidária do conjunto da sociedade. O egocentrismo, a centralização, o selecionismo, aos poucos, estão ficando para trás. 

Portanto, é tempo de solidariedade!

Tempo de construir, administrar e manter amizades reais, não apenas digitais.

É tempo de aprender a ter empatia, colocar-se no lugar do outro.

É tempo de inverter os valores desta sociedade contemporânea: o bem se tornar ousado e o mal, tímido.

É tempo de não mudar só de ano mas, sim, mudar de atitudes e de valores.

Que o ano novo seja um marco para o início de nossa mudança interior!

Que possamos recebê-lo de braços abertos e com o propósito pragmático dessas mudanças!

Feliz ano novo a todos!


Almir Paes no Blog EspiritualMente
Almir Paes
O Cronista da Alma




Deseja ler outros textos de Almir Paes? Então clique aqui!


2 comentários:

  1. "É tempo de não mudar só de ano mas, sim, mudar de atitudes e de valores." Essa é a verdadeira mudança... é o que nos faz crescer e promover crescimento, e solidariedade é a base necessária para chegarmos humanizados e espiritualizados. Obrigada pelo belo texto amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Bertha por ler e comentar minhas crônicas. Nota-se que você e uma pessoa sensivel e bem humana. O que o escritor mais gosta é ser lido e também comentado. As vezes a gente pensa que esta escrevendo para ninguém, mas existem pessoas como você e outras que não só leem, mas também viajam comigo embalados mas minhas ideias. Que Deus te abençoe hoje e sempre. Um abraço fraterno de Almir Paes.

      Excluir

Agradecemos pelo comentário!