quarta-feira, 31 de julho de 2019

Um dia todos nós seremos anjos - Grupo Acordes




Qual de nós não tem nenhum defeito?
Qual de nós não tem uma virtude?
Precisamos só achar um jeito
De suavizar o lado rude

Vamos ajudarmos mutuamente
E somar as nossas qualidades
Pra fazer um mundo diferente
E virar a força da maldade

Um dia todos nós seremos anjos
Vamos trabalhar e acreditar
Que no futuro nós seremos anjos
No planeta onde o amor
Unicamente amor há de reinar
E assim será!

A felicidade só começa
Quando cessam as desigualdades
Quando todos compartilham sonhos
E não usam mal a liberdade

O Mestre falou: Sede perfeitos
E nos ensinou esta lição
Que somente o amor será eterno
Nele está a nossa salvação

Um dia todos nós seremos anjos
Vamos trabalhar e acreditar
E no futuro nós seremos anjos
No planeta onde o amor
Unicamente amor há de reinar!


sexta-feira, 26 de julho de 2019

Homem: Ser palingenésico

Texto de Fernando Rosemberg Patrocínio no Blog EspiritualMente

"O Universo é a projeção da Mente divina e a Terra, qual a conheceis em seu conteúdo político e social, é produto da Mente humana".(André Luiz)



Dias atrás, o amigo Manoel O. Guimarães Jr., estampava em seu precioso blog, a imagem e os dados da excelente película hollywoodiana "Uma mente brilhante", retratando John Forbes Nash Jr., (1928-2015), reconhecido gênio da Matemática.

E comentávamos com ele (Manoel) que, John Forbes Nash Jr., em sendo esquizofrênico, apresentando comportamentos estranhos de sintomatologia complexa que, cá para nós espiritistas que somos, retratam nossa condição de espíritos endividados e, pois, muitas das vezes,  perseguidos pelos nossos desafetos do pretérito.

Doutra feita, um amigo nosso, que nada entende de instrumentos musicais, dizia ter sonhado, por várias vezes, tocando vários aparelhos, pianos, violões, violoncelos, flautas e tudo o mais como músico brilhante, quando, por aqui, em sendo um modesto metalúrgico, nada entendia de artes musicais, de seus instrumentos, e etc.

Tais situações nos colocam e confirmam sobejamente, nossa condição de seres palingenésicos de muitas vidas transpostas, muitas vivências psicológicas e, pois, somos nós, os homens de fato, espíritos que, na imortalidade, se apresentam como poliglotas, conhecedores de muita coisa que, porém, na dimensão biológica estamos constrangidos pela matéria dos mundos, cumprindo-nos, pois, como tal, consolidar conquistas outras tão importantes quanto e, sobretudo, ao âmbito do coração, do sentimento nobre, augusto e redentor.

E daí, o envio do Mestre ao mundo terreno para trazer-nos a Boa Nova do seu Evangelho, da religião pura, religando o homem-espírito a Deus, destruindo em si mesmo o orgulho, o egoísmo, como tão bem nos revelara Jesus, os Evangelistas, os mais distintos sábios da Antiguidade e da Modernidade, bem como o Espiritismo e outros tantos amigos da espiritualidade.



Fernando Rosemberg Patrocínio
Fundador de Núcleo Espírita Cristão
Coordenador de Estudos Doutrinários
Palestrante, articulista e escritor com dezenas de eBooks gratuitos instalados na Web-Artigos e em seu blog: http://fernandorosembergpatrocinio.blogspot.com/
E-mail: f.rosemberg.p@gmail.com 














quinta-feira, 25 de julho de 2019

A menina índigo


Sugestão de filme do Blog EspiritualMente


Ano
: 2017


Gênero: Drama

Nacionalidade: Brasil

Direção: Wagner de Assis

Com: Murilo Rosa, Fernanda Machado, Letícia Braga, Paulo Figueiredo

Sinopse: Sofia (Letícia Braga) é uma garota de 7 anos que apresenta comportamento considerado fora do padrão na escola e na sua relação com os adultos. Sua mãe (Fernanda Machado) acredita que ela tem algo especial que a faz curar pessoas doentes. Quando Sofia vai morar com o pai (Murilo Rosa), um jornalista competente e racional, começa a provocar mudanças nas relações familiares, incentivando todos ao seu redor a repensarem suas vidas. Sofia é uma representante de uma nova geração de crianças chamadas de "índigos" que, acredita-se, tem potenciais transformadores da sociedade.




Comentário: Um filme excelente e bem reflexivo para assistir com a família. É interessante e, até mesmo inspirador, conhecer as características e tendências dessa nova geração de espíritos que estão reencarnando em nosso mundo com a missão de impulsionar o progresso moral. Vale destacar a competente direção de Wagner de Assis (do filme Nosso Lar) e a boa atuação dos atores, em especial da atriz mirim que interpreta a personagem principal.




segunda-feira, 22 de julho de 2019

Parábola dos credores e devedores




Neste vídeo, Vania Mugnato de Vasconcelos aborda o capítulo 11, itens 2 à 4, de O Evangelho Segundo o Espiritismo: O maior mandamento.



Para assistir outros vídeos da Vania, clique aqui!


sexta-feira, 19 de julho de 2019

Brincando com o tempo

Texto de Almir Paes no Blog EspiritualMente

É preciso buscar a vida nas pequenas coisas, na natureza, nos detalhes, na simplicidade que ela nos oferece.

A poesia inexplicável da vida é viver o momento, abraçar as pessoas, abraçar cada segundo que nos é concedido.

O tempo não passa de um menino danado procurando alguém para brincar.

O problema é que corremos tanto que não temos mais tempo para brincar.

A reflexão que podemos fazer é: Corremos para onde? Para conseguir dinheiro? Dinheiro para quê? Só para consumir, para acumular bens e se comparar/passar os outros para trás?

Desta forma corremos, então, em círculos. Como o desencarne não tem hora marcada, ele chega. Então, deixamos toda essa "riqueza" para trás.

Vamos procurar um tempo para brincar com o tempo, sem fugir, é claro, dos nossos compromissos materiais.

Precisamos ser aquele menestrel da poesia que a vida espera de nós. Precisamos sonhar mais e planejar menos. Precisamos viver em plenitude.


Almir Paes no Blog EspiritualMente
Almir Paes
O Cronista da Alma




Para ler outros textos de Almir Paes. clique aqui!



quinta-feira, 18 de julho de 2019

Entrevista com Cintia Cavalcante

Cintia Cavalcante no Blog EspiritualMente
Cintia Cavalcante

Nascida em Manaus/AM, Cintia é terapeuta, palestrante e instrutora de meditação.

Trabalhou como jornalista de rádio e TV no Brasil até se mudar para Munique (Alemanha), onde morou de 2000 à 2003. Logo em seguida, transferiu-se para San Francisco, na Califórnia (EUA), permanecendo por 14 anos. Atualmente reside na cidade de Fort Lauderdale no sul da Flórida (EUA).

Acreditando na transformação do ser humano através do desenvolvimento espiritual, Cintia também tem formação em Psicologia Positiva, Hipnoterapia e Magnetismo/Mesmerismo. É mediadora de grupos, conduzindo alguns programas para suporte emocional em organizações não-governamentais sem fins lucrativos.

Cintia está casada há 8 anos e faz parte da Broward Spiritist Society em Pompano Beach, Flórida.


Contato:

YouTube channel: https://www.youtube.com/c/CintiaCava

Email: cintxa@gmail.com 


*            *            *

EspiritualMente - Como o Espiritismo chegou em sua vida?

Cintia - Católica desde a infância, minha mãe já me ensinava a importância da religiosidade com a igreja/comunidade onde vivíamos. Numa viagem ao Rio de Janeiro aos 16 anos, ganhei de presente "O Livro dos Espíritos" de um primo que eu tinha conhecido pela primeira vez. Continuei católica por mais 4 anos, sempre ativa e participante, e, nesse período, estudei Kardec com muito interesse. Quando lia aquelas páginas, eu falava assim com o livro, como se tivesse conversando com o próprio Kardec: "Eu já sei disso! Você só está confirmando o que eu já acredito!". Depois de estudar Kardec por 4 anos, conversei com o padre e contei que sairia da igreja e iria para o Espiritismo porque achava que este respondia as minhas perguntas que a igreja não respondia. O padre compreendeu. Desde então, nunca mais parei de estudar e trabalhar no movimento espírita. 


EspiritualMente - Você já participou do movimento espírita no Brasil, na Europa e atualmente nos EUA. Quais as principais diferenças do Espiritismo brasileiro com o de outros países?

Cintia - Observo que os espíritos encarnados no Brasil e na América Latina tem uma necessidade maior de espiritualização, uma sede, uma inquietação por conhecer o espírito, por entrar em contato com sua própria espiritualidade, e isso é marcante. Isso ajuda muito o ser humano e reflete em todas as áreas de sua vida. Quando encontro pessoas com o hábito da oração, da meditação e de estudos espirituais sérios, noto uma diferença grande no magnetismo pessoal dela. Vejo esse interesse pelo desenvolvimento espiritual muito positivo e contagiante. O contrário também é marcante, o materialismo atrai muita angústia, sofrimento e tristeza. Os grupos espíritas do Brasil poderiam colaborar com os trabalhos feitos fora do país, como um intercâmbio de conhecimento e apoio principalmente aos que estão começando. Vejo ainda muita separação. Devemos nos unir nesse trabalho árduo e muito lindo também. Deveríamos criar mais elos entre os centros espíritas do Brasil com o resto do mundo, já que os primeiros estão bem mais avançados e experientes no movimento espírita. Hoje vemos palestrantes espíritas visitando os Estados Unidos mas eles não conhecem a cultura americana. Falam de Espiritismo para brasileiros que moram aqui. E como ficam os irmãos americanos? É preciso haver uma melhora neste sentido, uma troca de conhecimentos. Dois exemplos simples e importantes, que é evitar as palavras "palestra", em inglês "lecture", e "doutrina", em inglês "doctrine", porque soam pesado por aqui. A tradução está correta mas o sentido não. O melhor é substituir "lecture" por "talk" e "doctrine" por "spiritism". São pequenos detalhes que fazem a diferença.


EspiritualMente - De um modo geral, como a população europeia e americana veem o Espiritismo? Como é o grau de interesse pela Doutrina nesses países?

Cintia - Observo o movimento espírita aqui com um número significante de brasileiros que, corajosamente, compartilham o Espiritismo com os americanos, esposas/esposos e filhos também. Os americanos procuram em sites como o "meetup", grupos de atividades espirituais voltados a cura, esse é o primeiro atrativo, já que a única inspiração de grupo de pessoas que buscam entrar em contato com sua espiritualidade (que os americanos tem) são os povos indígenas daqui que sempre cultivaram suas práticas espirituais. Os americanos conheceram o Espiritismo através do médium João de Deus, já que foi apresentado pela muito famosa Oprah Winfrey, e isso fez com que o Espiritismo ficasse conhecido aqui nos Estados Unidos. Já na Europa, vejo o movimento crescente na Espanha, Itália, Portugal e Inglaterra. A Alemanha, Suíça e França estão ainda muito relutantes e céticas por questões históricas e de guerras em nome das religiões. O povo europeu tem uma mentalidade mais pragmática, na minha opinião, não se abrem com facilidade às questões espirituais. Já o americano é mais aberto neste sentido.


EspiritualMente - Nos países considerados de primeiro mundo, onde os indicadores de desenvolvimento social são bem mais elevados do que no Brasil, é mais fácil ou mais difícil ser espírita, ou seja, cultivar e manter valores cristãos e espirituais? Por quê?

Cintia - Estamos em um mundo de provas e de expiações e temos os mesmos dramas emocionais aonde quer que estejamos. Do mais rico ao mais pobre, todos passamos pelos mesmos dramas que tem como fonte o orgulho e o egoísmo. O trabalho é o mesmo, só que diferente. Aqui nos Estados Unidos, a estrutura das organizações de caridade e de voluntariado é a maior do mundo. Os americanos voluntariam muito. É maravilhoso. Já na Europa não. Eles estão tão avançados, economicamente falando, que não entendem porque tem de fazer caridade se eles "pagam todas as suas taxas em dia!", se isso é dever do governo cuidar dos que precisam de ajuda. A mentalidade lá não admite esse tipo de ajuda. Mas existem outras "mil" maneiras de ajudar ao próximo, basta querer. Se um lugar não tem necessidades básicas materiais, vamos para outro nível, como por exemplo o mental, o emocional, o apoio moral etc.


EspiritualMente - Qual a sua opinião sobre o ensino e a prática da meditação realizada em algumas casas espíritas?

Cintia - Enche-me de felicidade saber que a casa espírita oferece ou se interessa pela prática da meditação, já que esta foi apresentada em vários livros espíritas, como por exemplo Nosso Lar (pelo Espírito André Luiz e psicografia de Chico Xavier). Atualmente, todos os benefícios da meditação estão muito bem estudados e documentados pela Neurociência, dando a confirmação que o Espiritismo nos trouxe. É simplesmente maravilhoso para todos nós a meditação e tenho a felicidade de compartilhar que sou instrutora de meditação do Broward Spiritist Society aqui em Pompano Beach no sul da Flórida, gratuitamente aberto para o público em geral, todas as terças-feiras às 19h, utilizando várias técnicas de respiração, mindfulness e visualizações, baseados em estudos científicos. Meditar em grupo na casa espírita é uma experiência especial. Meu sonho é que mais e mais centros possam adotar essa prática que muito nos ajuda física, mental e emocionalmente.


EspiritualMente - Sendo uma brasileira residindo no exterior há muito tempo, como você avalia o nosso país em meio a tantas crises, problemas e crescimento da violência? O Brasil ainda é o "coração do mundo, a pátria do Evangelho", conforme definição do espírito Humberto de Campos?

Cintia - Vejo crises por todos os lados e também vejo muitas pessoas com projetos incríveis trabalhando por um planeta melhor. Não acho o Brasil o único país a passar por crises de violência e nem o pior. Vejo que todos estão passando por adversidades, conflitos e aflições de maneiras diferentes. Onde aparentemente não tem problemas materiais e sociais, o sofrimento é mental e emocional. Por exemplo, aqui onde moro no sul da Flórida, é o maior mercado de clínicas de reabilitação do país. Aqui se diz, em uma linguagem exagerada, "é uma clínica por quarteirão", ou seja, uma maneira de expressar o número exorbitante. No entanto, a Flórida é o destino de férias de milhões de pessoas anualmente, cheia de praias paradisíacas, temperatura anual invejada pelo país inteiro. Mas o problema das drogas em vários níveis é muito triste. E isso também está acontecendo no mundo inteiro. Até em áreas de baixo poder econômico como Manaus, minha terra natal, as famílias sofrem muito com as drogas lá também. A literatura espírita desde 1857 vem nos alertando para todas as tendências do tipo de espírito que reencarna aqui no planeta, sendo assim, não fazemos parte do grupo dos desavisados. Minha motivação pessoal é "continua a estudar, trabalhar e servir é necessário para que o escândalo venha".  Mas não foi exatamente pra isso que viemos aqui? Para transformar o que nós mesmos fizemos? Tenho certeza que passaremos por tudo isso e acredito que sim, que o povo brasileiro tem o coração lindo e tem um grande potencial de ser o coração do mundo e pátria dos ensinamentos do Cristo sim.


EspiritualMente - Você tem algum objetivo ou projeto a ser alcançado no meio espírita?

Cintia - Sim. Através do trabalho, quero inspirar e incentivar todos a se conhecerem e a se amarem como espíritos imortais, em níveis profundos de auto-conhecimento, com enfoque na evolução pessoal de cada um.


EspiritualMente - Que mensagem final você deixa aos nossos visitantes e seguidores?

Cintia - Que não fiquem de fora só "observando o trem passar". Façam parte de algum projeto que vocês acreditam e os motivem! Busquem uma casa espírita que ofereça a vocês ferramentas de auto-crescimento. Digam "não" a inércia! Aproveitem a oportunidade única e especial que é essa atual encarnação. Não tenham medo de viver, Jesus estará conosco até o fim!


*            *            *

Agradecemos a Cintia Cavalcante pela atenção e gentileza em ter concedido esta bela entrevista!