sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Quanto custa?

Texto de Almir Paes no Blog EspiritualMente

Quanto custa a confiança? E uma amizade verdadeira?

Quanto custa um abraço? E uma palavra amiga?

Quanto custa a atenção?

Quanto custa o tempo despendido das nossas vidas?

Num mundo tecnológico, materialista, onde se compra quase tudo, as nuances do sentimento não são compradas, são conquistadas com o hábito de fazer o bem, com a educação do sentimento e com o tempo da maturidade do senso moral.

Os bens não materiais são adquiridos com o tempo, com a experiência, os usos e costumes diversificados. São conquistas adquiridas com a história de vida de cada um: tristezas, alegrias, perdas e ganhos, sucessos e fracassos.

O custo de uma vida é o tempo que você gasta aprendendo a gostar de fazer o bem, a conviver com as pessoas, ensinando e aprendendo com elas.

Cada bem material comprado custou um tempo de vida de cada um. Precisamos rever nossos conceitos sobre eles. Logicamente precisamos deles, mas não podemos nos render a eles. Não somos proprietários de nada, mas não podemos ser propriedade de ninguém.

Os bens materiais são úteis e necessários. Custam tempo, vida, experiência e capacitação.

Os bens espirituais são necessários para a integração e a felicidade do ser.

Pensemos nisso!

Almir Paes
O Cronista da Alma



Para ler outros textos de Almir, clique aqui!




3 comentários:

  1. com certeza certas aquisições adquiridas não tem preço, quando são colocadas na prática com todo o amor e carinho, usar sempre o coração pra realizar o bem e a caridade, vale muito mais que qualquer dinheiro.

    ResponderExcluir
  2. Estas palavras últimas do poeta Almir Paes:

    "Os bens espirituais são necessárias para a integração e a felicidade do Ser"...

    São complexas e o seu significado de grande profundidade!!!

    E, isto, pelo fato de que, realmente, não somos Seres, ainda, integrais: somos apenas uma parcela de nossa integridade.

    Já falava Jesus: "Eu e o Pai somos UM"; o que expressa a integridade do Espírito do Cristo - Espírito Puro, de completa e total evolução espiritual -, com a Integridade do Pai Eterno, Espírito que transcende nossas capacidades, nossa pobreza intelectual e moral.

    Logo, para a nossa integridade e felicidade suprema, muito temos de percorrer, evolutivamente, para a conquista de tantas potências ainda latentes em nosso Ser que, com tais, tornar-se-á Uno com o Criador, Felicidade Suprema de nossas tacanhas realizações terrenais.

    UM GRANDE ABRAÇO:
    Fernando Rosemberg Patrocinio

    ResponderExcluir
  3. muito bom!!! OTIMA REFLEXÃO... AINDA SOMOS MUITO APEGADOS AOS BENS MATERIAIS INFELIZMENTE...

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo comentário!