quinta-feira, 6 de junho de 2019

Uma mente brilhante

Uma mente brilhante

Ano: 2001

Nacionalidade: EUA

Gênero: Drama / Biografia

Direção: Ron Howard

Com: Russell Crowe, Ed Harris, Jennifer Connelly

Sinopse: John Forbes Nash Jr. (Russell Crowe) é reconhecido como gênio da Matemática aos 21 anos. Cedo, casa-se com uma bela mulher, mas logo começa a apresentar sintomas de esquizofrenia. Após anos de luta contra a doença, ele consegue retornar ao convívio da sociedade e acaba ganhando o Prêmio Nobel.



Comentário: Um filme emocionante e envolvente, vencedor de vários prêmios, inclusive 04 Oscars. Abordando a questão da esquizofrenia, mostra as dificuldades, os problemas e a convivência com as pessoas que sofrem desta enfermidade, bem como da luta e da superação do esquizofrênico para ter uma vida normal. Aliás, percebe-se a relação da esquizofrenia com mediunidade e processos obsessivos. Vale a pena conferir!





Um comentário:

  1. Ora, o que é o Homem?

    Desde todos os tempos da humanidade, sabe-se que, fundamentalmente, o Homem é Espírito.

    E, pois, o elemento causal do Homem é o Ser, sua Consciência, sendo o nosso biológico humano, não mais que um seu efeito, ou seja: o resultado do Ser principal: o Espírito palingenésico, e, pois, imortal.

    E a esquizofrenia, para nós, espiritistas, é considerada como uma síndrome de causas heterogêneas e, pois, de sintomatologia complexa: com alucinações, delírios e percepção da realidade alterada, muitas das vezes, fantasiada, com ideias de perseguição, de grandeza, e etc. e tal.

    Se, para a medicina oficial suas causas sejam ainda uma incógnita, para a “medicina espírita”, sua causa se prende ao passado palingenésico do doente espiritual, no caso, do esquizofrênico.

    O tema, em suma, é mui vasto, sobretudo no tocante aos estudos encetados pela medicina, e/ou, psiquiatria e outras áreas da Ciência dita oficial.

    Logo, pensamos que, quando tais Ciências aprofundar seus estudos da Mente, em suma, da Consciência espiritual ditando as normas comportamentais do Homem Integral: como Espírito palingenésico, pensamos que os progressos científicos e resolutivos da mesma serão os mais satisfatórios, pois tal Espírito carrega em Si, modo inevitável, suas mazelas, suas culpas, em suma, seus progressos e suas quedas pretéritas, e, pois, seus inimigos obsessores, na própria Consciência, que, no presente, ou seja, na atual encarnação, sofre os efeitos deletérios de antanho, cuja solução encontra-se, indubitavelmente, num pequeno livreto, aliás, pequeno-grande livro: o Evangelho Salvífico de Jesus.

    Assim, pois, temos: ação/reação no transcurso fenomênico do tempo/evolução do Espírito imortal.

    Como dizia Jesus:

    “Amai-vos uns aos outros assim como Eu vos amei”!

    Para que vossa Consciência culpada não reclame dos achaques, conquanto passageiros, de vossa existência palingenésica.

    Ninguém engana a Deus!!!

    GRANDE ABRAÇO A TODOS:
    http://fernandorosembergpatrocinio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo comentário!