quinta-feira, 1 de agosto de 2019

O que é ser poeta?

Texto de Almir Paes no Blog EspiritualMente

Para mexer com a vida, o poeta não veste farda, macacão, não pega na enxada, nem se especializa no manuseio de máquinas que reduzem a energia de viver a algumas equações de computador.

O poeta arma símbolos, tece a página, oferece ao seu companheiro de viagem - o leitor, o ouvinte - o enredamento caloroso da intimidade das palavras.

O poeta é a antena da raça, o receptor das aspirações alheias.

A palavra ou a imagem na poesia é simbólica. Ela representa muito mais que o seu significado imediato e óbvio. A intenção da poesia não é transmitir discursos que evitem falar da dúvida, do incerto ou do subjetivo. O objetivo fundamental da poesia é transmitir esse "algo mais" que ultrapassa o racional e o consciente, é estimular a criação, é fisgar a reflexão e o pensamento.

Jesus foi e é um grande poeta, um grande educador, o Mestre dos Mestres. Sua intenção, quando falava por parábolas em linguagem figurada e metáforas, era fisgar o pensamento de cada um, induzir a análise, a criação e a reflexão das pessoas. Era estimular o sentimento, sair do contexto e de ideologias racionais e óbvias que evitem a dúvida, o incerto e o subjetivo.

É preciso que aprendamos a incorporar a poesia a nossa própria vida, as nossas relações, ao nosso cotidiano.

Ser poeta não é só escrever versos. É desenvolver dentro de cada um de nós uma postura menos individualista, egoísta e competitiva perante as coisas e as pessoas.

Que possamos aprender a nos tornar poetas: Poetas da vida.

Que aprendamos a libertar a vontade, a inteligência e o sentimento, ainda latente em nós. 

Almir Paes o Cronista da Alma
Almir Paes
O Cronista da Alma




Para ler outros textos de Almir Paes, basta clicar aqui!



                                      

Um comentário:

  1. CAROS AMIGOS DO CELEBRADO SITE: ESPIRITUALMENTE!!!

    Para nós todos: espiritistas, sabe-se que Jesus é um Espírito muito elevado que a um tempo incalculável atingira a perfeição.

    É, pois, nosso irmão!

    Com a diferença, porém, que recebera a determinação divina de ser o Governador do Mundo terreno desde sua formação: a quatro e meio bilhão de anos atrás.

    Jesus, pois, dirige sua evolução, ou, nossa evolução, tendo, a certo momento, vindo pessoalmente ao Orbe terreno para trazer, de viva voz, os ensinos éticos, religiosos e práticos que, com tais atos seus, constituem o Evangelho.

    Por isto, ministra-se que:

    ‘A conformidade de sua vida pública com suas lições orais, fora, e é, indubitavelmente, a garantia da validade e aplicabilidade dos ensinos por Ele doados’.

    E, o notável poeta Almir Paes, recorda-nos, mais que isso, que Jesus:

    “Foi e é um grande poeta, UM GRANDE EDUCADOR, o Mestre dos Mestres. Sua intenção, quando falava por parábolas em linguagem figurada e metáforas, era fisgar o pensamento de cada um, induzir a análise, a criação e a reflexão das pessoas. Era estimular o sentimento, sair do contexto e de ideologias racionais e óbvias que evitem as dúvidas, o incerto e o subjetivo”.

    E, o mesmo, parecia fazer Sócrates, o precursor do Cristianismo.

    Sócrates que, aliás, para o nosso querido Francisco Cândido Xavier, fora ele, o notável e sapiente: Sócrates: um dos maiores discípulos de Jesus.

    Logo, estamos de pleno acordo com tudo: com Sócrates, com Jesus, com Chico, com Almir Paes e com todos os trabalhadores do Bem, da Virtude e do Amor.

    GRANDE E FORTE ABRAÇO A TODOS:
    fernandorosembergpatrocinio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo comentário!