segunda-feira, 2 de setembro de 2019

O homem do futuro

Sugestão de filme do Blog EspiritualMente

Ano: 2011

Nacionalidade: Brasil

Gênero: Comédia / Fantasia

Direção: Cláudio Torres

Com: Wagner Moura, Alinne Moraes, Maria Luísa Mendonça.

Sinopse: João/Zero (Wagner Moura) é um brilhante cientista que não consegue esquecer uma humilhação que passou publicamente há 20 anos atrás, durante uma festa na escola, perdendo Helena (Alinne Moraes), uma antiga e eterna paixão. Numa experiência com um de seus inventos, ele consegue realizar uma viagem no tempo, retornando para o dia mais humilhante de sua vida, com a intenção de interferir no seu destino. Será que ele conseguirá acertar as coisas?




Comentário: Qualquer fato ou situação que vivenciamos em nossa existência pode deixar inúmeras lições e aprendizados. Às vezes, passar por uma experiência desagradável e, até mesmo, humilhante, pode ser uma forma eficaz de aprendizagem e de remodelação do nosso caráter. Esta é a grande mensagem do filme, que nos leva ao mesmo tempo a rir e refletir.




Um comentário:

  1. Como todos sabem:

    Tenho uma tremenda queda por livros e por cinema!

    Mas confesso não conhecia a película que por ora o amigo Manoel nos traz à tona; aliás, o cinema brasileiro tem feito grandes progressos, em todos os sentidos.

    Em suma, estamos de acordo com os pareceres da película em destaque, pois as diversas experiencias por que passamos tratam-se não só de aprendizagem como também de crescimento, de re-molduração do nosso espírito para etapas superiores, que, afinal, se estende ao infinito da eternidade cósmica.

    E, inclusive, há casos citados pelos amigos da espiritualidade, em que temos de viver situações por vezes muito desagradáveis, até mesmo para apagar manchas psíquicas do pretérito, que, doutro modo, entravariam nosso progresso: a dor é mola mestra do nosso progresso!

    Mas se a dor faz a evolução, esta, por sua vez, implica na extinção da dor.

    Isto, pois, é o viver: palingenésico, pois temos muito que aprender em todos os sentidos: psicológicos, cognitivos e morais; e, sobretudo, ao âmbito do coração como tão bem elucidara o meigo nazareno que dividira a história terrena: em antes e depois d'Ele!!!

    VIVA O EVANGELHO!!!

    Muitíssimo grato a todos:
    http://fernandorosembergpatrocinio.blogspot.com.br
    http://conscienciadoterceiromilenio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Agradecemos pelo comentário!